Logo upLexis
search
BlogGeral

Acurácia: entenda o que é qual a sua relevância...

Acurácia: entenda o que é qual a sua relevância no ambiente corporativo

Atualizado em 28 de novembro de 23 | Geral  por

Gabriela de Britto Maluf

A acurácia é uma palavra que advém da palavra inglesa “accuracy”, e é usada para fazer referência ao nível de exatidão proporcionada por um modelo, considerando o seu grau de assertividade, ou seja, é a taxa de acerto do modelo.

Assim, acurácia é o termo utilizado para se referir a proximidade de um resultado com o seu valor de referência real.

No contexto corporativo, a acurácia geralmente se refere à precisão ou exatidão de uma medida, método ou processo. Ela pode ser utilizada em diversas áreas, como análise de dados, gestão de projetos, controle de qualidade, entre outras.

No caso de um e-commerce, por exemplo, uma acurácia alta indica que a empresa pode confiar nas previsões do modelo para personalizar estratégias de engajamento, como ofertas especiais ou lembretes personalizados, para os clientes que são mais propensos a converter.

Confira neste conteúdo mais informações sobre o tema e compreenda melhor como ele está presente no meio corporativo, porque é relevante neste contexto e como as soluções tecnológicas podem melhorar os resultados do seu negócio.

Afinal, o que é acurácia?

No contexto corporativo, a fórmula de acurácia é aplicada da seguinte maneira: O modelo é treinado usando dados históricos relevantes para o problema em questão e aprende padrões a partir desses dados para fazer previsões sobre novas instâncias.

Geralmente, as empresas têm metas específicas relacionadas a um problema de classificação. Por exemplo, uma empresa pode querer prever quais clientes têm maior probabilidade de comprar um produto, cancelar um serviço ou adotar uma nova funcionalidade.

A acurácia é então calculada dividindo-se o número de predições corretas pelo número total de predições, para identificar se o modelo previu corretamente os resultados esperados, indicando o nível de precisão, ou seja, é uma métrica que avalia a exatidão da correspondência entre o valor esperado (ideal) e o valor real ou medido.

Desse modo, ter uma alta acurácia indica que o modelo está eficazmente classificando corretamente as instâncias de acordo com os objetivos comerciais, o que permite identificar oportunidades de vendas, prever a rotatividade de clientes, ou personalizar estratégias de marketing.

Portanto, no contexto corporativo, a fórmula de acurácia é uma ferramenta valiosa para avaliar o desempenho geral de modelos de machine learning em relação aos objetivos específicos da empresa.

Diferença entre acurácia e precisão

A acurácia e a precisão são termos relacionados, mas têm significados distintos, especialmente quando usados em contextos de medição ou classificação. Confira agora as diferenças principais entre acurácia e precisão:

A acurácia é a proximidade entre um resultado experimental ou medido e o valor real ou de referência, ou seja, é uma medida geral da exatidão, indicando a proporção de resultados corretos em relação ao total de resultados.

O uso comum da acurácia acontece em avaliações de desempenho de modelos de Machine Learning e sistemas em geral, indicando a taxa de acertos em relação ao total de instâncias.

Por outro lado, a precisão é a consistência ou ao grau de variação gerado por diferentes medições, ou seja, é uma medida da dispersão ou variabilidade entre resultados, por isso, quanto menor a variação, maior a precisão.

A precisão é utilizada para avaliar o quão consistentes são as medições ou previsões, indicando o grau de concordância entre diferentes experimentos ou medições.

Em outras palavras, a acurácia mede a proximidade entre os resultados obtidos e os valores de referência, fornecendo uma medida geral de exatidão e a precisão mede a consistência ou variabilidade entre diferentes medições, indicando quão próximas estão umas das outras.

A importância da acurácia para o ambiente corporativo

No contexto corporativo, contar com altos índices de acurácia é de grande importância, especialmente quanto a aplicação de tecnologias como Inteligência Artificial e Machine Learning em soluções antifraude.

Isso porque a acurácia proporciona certeza de que os métodos utilizados geram resultados satisfatórios, assegurando que a aplicação da tecnologia seja feita de maneira correta.

De forma geral, dispor de altos níveis de acurácia nos resultados, seja qual for a tarefa, é de fundamental importância, principalmente quando se trata de aplicar tecnologia na empresa.

Na gestão de projetos, por exemplo, a acurácia pode ser utilizada para avaliar a nível de acerto das estimativas de tempo e recursos necessários para a conclusão de uma determinada atividade.

Já no controle de qualidade, ela pode ser utilizada para avaliar a eficácia de um processo de medição ou de inspeção de produtos, ou seja, a capacidade de detectar defeitos ou inconformidades nos produtos.

Além disso, a acurácia pode ser utilizada para diversas outras finalidades. Confira a seguir alguns benefícios que a sua empresa pode obter com esse conceito:

Maior assertividade nas indicações e escolhas de sistemas de segurança

Os sistemas precisam entregar um nível alto de acurácia para que o negócio não fique exposto ou mesmo visível para ataques de pessoas mal-intencionadas. Ao dispor desse recurso, a escolha dos softwares utilizados na sua organização será determinada pela segurança, diminuindo as chances de problemas futuros.

Assim, a avaliação precisa das capacidades e limitações de diferentes sistemas de segurança permite a seleção daqueles que melhor se alinham às necessidades específicas da empresa, garantindo uma proteção mais eficaz contra ameaças externas e internas.

Diminuição de riscos

A acurácia nos processos empresariais está intrinsecamente ligada à redução de riscos, pois ela proporciona uma camada adicional de segurança, ajudando a proteger ativos e manter a integridade operacional.

Utilizando a acurácia, as chances de validar um cadastro fraudulento, por exemplo, são bem menores, tendo em vista a precisão entregue nos processos de verificação da empresa.

Dessa forma, a identificação precisa de anomalias, a previsão confiável de possíveis falhas e a resposta eficiente a eventos adversos resultam em uma diminuição significativa dos riscos operacionais. Isso é altamente relevante em setores sensíveis, como finanças e saúde, em que a exposição a riscos acarreta graves consequências.

Tomada de decisões mais efetivas

Com processos mais precisos e confiáveis, a liderança da empresa pode tomar decisões mais efetivas. Obter informações e dados confiáveis ajuda na tomada de decisão, principalmente no contexto corporativo em que qualquer ação pode significar grande mudança, positiva ou negativa.

Desse modo, tanto na alocação de recursos, na definição de estratégias de mercado, ou na resposta a gargalos, a confiança na acurácia dos dados e das análises resulta em decisões mais informadas e bem fundamentadas. Isso contribui para o desenvolvimento de estratégias empresariais mais sólidas e adaptáveis, melhorando a resiliência da empresa diante de mudanças no ambiente de negócios.

Os níveis de acurácia

A acurácia conta com níveis percentuais que classificam sua eficácia.

Nível de acurácia entre 0 e 30% – Baixo

Indica pouca ou nenhuma convicção de que os resultados obtidos estão próximos da realidade, sendo arriscado para soluções, como prevenção à fraude.

Nível de acurácia entre 30 e 90% – Médio

Apresenta risco moderado de não atingir resultados aceitáveis, sendo utilizado com cautela em modelos de negócio tolerantes a um grau mais elevado de risco.

Nível de acurácia entre 90 e 100% – Alto

Indica alta precisão dos resultados e baixo risco de erro, proporcionando mais segurança para a tomada de decisão.

Aplicação da acurácia nos negócios

A aplicação da acurácia nos negócios da empresa varia de acordo com o conceito a ser avaliado. Por exemplo, em sistemas antifraude, a acurácia pode medir a eficiência em classificar corretamente uma transação como fraudulenta.

A individualização dos negócios é um ponto essencial a ser considerado, e a acurácia deve ser avaliada de forma específica para atender às necessidades de cada empresa e processo.

As melhores estratégias para implementar a acurácia em uma empresa dependem da situação, sendo essencial contar com soluções confiáveis e especializadas.

Empresas como a upLexis podem contribuir fornecendo sistemas com altíssimo nível de acurácia, protegendo contra fraudes e garantindo que ações de prevenção sejam aplicadas com precisão.

Como implementar a acurácia nos processos da empresa?

Antes de implementar medidas de acurácia, é essencial definir claramente os objetivos e as metas da empresa em relação aos processos. Isso é essencial para estabelecer padrões para avaliação e garantir que a acurácia esteja alinhada com os objetivos estratégicos.

O primeiro passo na implementação da acurácia nos processos da empresa é a escolha de métricas adequadas, ou seja, identificar as métricas corretas é de suma importância.

Dependendo do processo, pode-se utilizar métricas específicas, como taxa de produção correta, conformidade com padrões de qualidade ou eficácia na prevenção de fraudes.

Posteriormente, adote sistemas de monitoramento para avaliar o desempenho dos processos em tempo real e identificar rapidamente os desvios e corrigi-los imediatamente.

Realize revisões periódicas dos processos para garantir que estejam alinhados com as melhores práticas e, se necessário, faça adequações conforme as mudanças no ambiente de negócios. Ajuste os processos à medida que novas tecnologias e metodologias se tornem disponíveis.

Tenha em mente que é necessário incorporar tecnologias avançadas, como automação, sensores e análise de dados para melhorar a acurácia nos processos, uma vez que sistemas inteligentes identificam padrões, preveem falhas e otimizam operações.

Não se esqueça de criar canais de feedback contínuo, tanto internos quanto externos. Para tanto, ouça as opiniões dos colaboradores e clientes para identificar áreas de melhoria e ajustar os processos conforme necessário.

Por fim, realize benchmarking para comparar os processos internos com as melhores práticas do setor para entender como a empresa se posiciona em relação à concorrência e identificar oportunidades de melhoria na acurácia.

A obtenção de relatórios regulares ajuda a identificar tendências, gargalos e áreas que necessitam de maior atenção para melhorar a acurácia. Analise os dados para extrair insights sobre o desempenho dos processos.

Conclusão

Ao longo deste artigo, você viu que a acurácia permite melhorar a capacidade dos seus sistemas a fim de identificar e coibir possíveis fraudes, aumentando, assim, a indicação do nível de eficiência.

Com isso, você garante a confiabilidade dos seus resultados e usufrui de todas as vantagens da automatização e das tecnologias disponíveis. A busca constante por processos mais precisos contribui para a resiliência e competitividade no ambiente empresarial.

Agora que você conhece mais sobre acurácia, preencha o formulário abaixo e assine a nossa newsletter para ficar por dentro de novidades sobre o tema e assuntos relacionados.



Gabriela B. Maluf é Founder & CEO da Thebesttype, empreendedora, escritora, advogada com 18 anos de experiência, especialista em Compliance Trabalhista, Relações Trabalhistas, Sindicais e Governamentais, Direito Público e Previdenciário, palestrante com mais de 200 eventos realizados e produtora de conteúdo técnico otimizado em SEO para sites e blogs.