Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

Ética e transparência no setor imobiliário

21 JAN 2020

21 JAN. 2020 / por Isadora Soliani

Você sabe qual o melhor meio para garantir a idoneidade deste setor? 

No ramo imobiliário um dos principais diferenciais que uma empresa deve ter é ética e transparência com seus clientes e parceiros de negócios. Afinal, ao buscar por um imóvel, o indivíduo quer ter garantias de que não está sendo vítima de um roubo ou uma fraude. 

Outro ponto importante a ser levado em conta neste modelo de negócio é a quantidade de documentos envolvidos no processo de compra e venda de imóveis. 

A boa conduta e descrição dos corretores também é uma necessidade que pode ser assegurada por um bom programa de compliance, garantindo a blindagem patrimonial. 

O que é blindagem patrimonial? 

A Blindagem patrimonial se refere ao conjunto de medidas que pretendem preservar e proteger o patrimônio pertencente a uma pessoa. Por meio de uma série de estratégias de compliance, jurídicas e tributárias, o termo busca garantir a segurança dos bens do interessado – como dinheiro, investimentos, aplicações, imóveis, propriedades, entre outros – ou seja, podemos entender que a blindagem funciona como um “seguro” e está diretamente ligada à ética e boas condutas da empresa do setor imobiliário responsável. 

Evitar fraudes, corrupção, lavagem de dinheiro e ocultamento de bens são alguns dos principais objetivos em se adotar a blindagem patrimonial junto com práticas de compliance. 

Tipos de fraudes que mais preocupam são as ocultas nos negócios, sendo as principais: 

  • Societária
  • Familiar
  • Processual (fiscal, tributária e civil) 

Por que oculta? 

Pois esse modelo de fraude não aparece facilmente. Ou seja, é necessário uma investigação que geralmente comprova que existem funcionários envolvidos.  

Como adotar uma postura ética e evitar fraudes no setor imobiliário? 

Agir em conformidade, saber sobre os riscos do próprio mercado, criar e seguir as regras de conduta são as principais ações para garantir o funcionamento correto do negócio. Da mesma forma, o uso da Inteligência Artificial, Big Data e mineração de dados a fim de fazer um melhor uso dos dados, podendo ter análises mais precisas e completas. 

Além de facilitar pesquisas e análises, o uso de tecnologias permite que diversos processos sejam mais rápidos e confiáveis. Economizar tempo e dinheiro são os principais benefícios de se investir em soluções tecnológicas. 

Quais as melhores práticas de compliance para o setor? 

As práticas mais eficazes e comuns de se adotar neste setor estão ligadas à investigação e checagem de terceiros, visto que, estabelecer qualquer tipo de relação incorreta pode ser muito prejudicial para a empresa em questão. 

É importante lembrar que na adoção de um programa de compliance efetivo, devem-se considerar as boas práticas disponíveis e adequá-las à dimensão da empresa, necessidade e riscos do negócio. 

A seguir, algumas das práticas de compliance ligadas à investigação mais propícias:

Principais vantagens em adotá-las:

  • Identificar e gerenciar os principais riscos de uma possível relação;
  • Ter em mãos um histórico da pessoa física ou jurídica em questão, consequentemente, podendo ser utilizado a qualquer momento;
  • Conhecer o funcionamento da empresa;

Com o intuito de complementar este artigo, elaboramos um e-book sobre checagem de terceiros para o seu conhecimento.

Manual de conhecimento de terceiros

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.