Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

Um passo para a Inteligência Artificial

19 JUN 2019

19 JUN. 2019 / por adminuplexis

Como é feito o trabalho da upLexis com a mineração de dados?

Nosso maior negócio aqui na upLexis é a mineração de dados, mas recebemos diversas perguntas sobre o uso da inteligência artificial para a análise dos documentos entregues.

Aqui, exporemos fatos que especialistas em inteligência artificial trazem para o uso “comum” da sociedade, pois sentimos que um dos próximos passos para uma otimização real do tempo de um analista é o uso desta inteligência.

Por vezes, ouvimos perguntas tais como “A Inteligência Artificial e a Transformação Digital” vão acabar com todos os nossos empregos?”, “Viveremos em um mundo dominado por máquinas?”…

Estas perguntas surgem muito da nossa visão enviesada do futuro visto nos filmes de ficção científica, em que a inteligência artificial resume-se a robôs e máquinas realizando nossas atividades.

Mas e se o futuro de inteligência artificial for apenas um em que os dados são minerados e utilizados da melhor forma, tornando nossas atividades diárias muito mais inteligentes?

Assim conseguimos enxergar que mineração de dados e inteligência de dados estão relacionados ao cerne da atividade, já que ambas dependem dessa interação de inúmeras variáveis para fornecer informações ou insights.

Basicamente, a mineração de dados é o processo de identificar padrões dentro do imenso mar de dados que criamos todos os dias, atualmente são 2,5 quintilhões de bytes.

Na upLexis, utilizamos uma fração dos dados produzidos diariamente para otimização de due diligence, background check, processos de busca de terceiros, mais uma infinidade de buscas de todos nossos clientes.

De acordo com as informações organizadas e estruturadas por nossa plataforma upMiner, nossos clientes utilizam sua expertise e analisam estes dados para tomar certas decisões.

Em algumas empresas, estes dados dispostos e entregues como uma informação já são analisados de acordo com um padrão de ação (comportamento) e automaticamente tomam uma decisão, como por exemplo o desenvolvimento realizado pelo Google.

TensorFlow é o software de código aberto do Google para aqueles interessados em utilizar Inteligência Artificial para melhorar processos, como a Conecterra que utiliza os hábitos de vacas de uma fazenda leiteira para lidar com a saúde delas e a qualidade do leite, facilitando a vida do dono da propriedade, prevenindo-o de problemas que podem vir a surgir.

Ou até o Assistente Google que surpreendeu a todos marcando um compromisso no cabeleireiro muito naturalmente, soando perfeitamente como um ser humano.

Tudo isto só é possível após muito aprendizado de dado e de comportamento diante destes, então é preciso que haja mineração, quase como um estágio primário para que evolua-se para a Inteligência Artificial.

Hoje ainda temos a tensão quanto aos trabalhos no futuro, quanto a posição central do humano como decisor, porém a discussão fica muito mais fácil de compreender no instante em que tornamos nossas atividades mais eficientes e inteligentes.

As dúvidas que restam são: quais as primeiras atividades a serem otimizadas com a Inteligência Artificial? Vocês sentem que suas empresas e departamentos trazem essa possibilidade e enxergam seus benefícios?

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 respostas para “Um passo para a Inteligência Artificial”