Solicite um teste

Como contratar com mais assertividade?

02 JUL 2020

02 JUL. 2020 / por Isadora Soliani

Artigo disponível em áudio abaixo!

Você sabia que o Brasil é o segundo país em más contratações do mundo? 

Segundo uma pesquisa realizada pelo famoso site americano CareerBuilder em 2013, 87% dos empregadores brasileiros afirmaram que enfrentam problemas com más contratações. 

Ao tomar uma decisão errada sobre um candidato, a empresa pode sofrer inúmeras consequências negativas que vão desde o prejuízo financeiro (custo) até potenciais questões legais (algum tipo de processo que a organização pode sofrer devido a um funcionário mal intencionado). 

Nos dias de hoje, o desafio mais comum enfrentado por equipes de recrutamento seleção segue sendo o engajamento e retenção de colaboradores. Ou seja, as contratações não são assertivas e eles acabam perdendo bastante dinheiro com a indenização de funcionários que ficam menos tempo do que é esperado na empresa. 

Além da dificuldade em encontrar funcionários inclinados aos valores da empresa e que estejam dispostos a fazer uma carreira dentro da organização, existem ainda muitos candidatos que omitem informações e estão envolvidos em casos de fraudes ou processos criminais, o que pode causar grandes perdas à contratante.  

Como aprimorar os processos de contratação e ter melhores resultados? 

As equipes de RH de grandes empresas e multinacionais já descobriram que o segredo para encontrar profissionais de destaque está no investimento em ferramentas e estratégias de recrutamento, tais como: 

Pedido de indicações:

É fundamental que a equipe de RH esteja aberta a solicitar recomendações aos próprios colaboradores e contatos de confiança da sua rede profissional. Afinal, a chance de funcionários e pessoas próximas indicarem candidatos mal intencionados é infinitamente menor. 

Investimento em exposição e visibilidade da organização:

Para atrair bons profissionais é muito importante que a imagem da marca passe valor e ela crie estratégias para atrair a atenção do candidato à vaga, seja no Linkedin, no próprio site ou outros meios.

Tornar os colaboradores “embaixadores” da organização:

Tanto na divulgação da própria vaga de emprego, quanto em eventos para “networking”, é indispensável estimular os funcionários a difundir a imagem da sua marca no mercado. Afinal, ver um conhecido satisfeito e “vestindo a camisa” de sua empresa é bastante motivador para quem está buscando um emprego. 

Buscar candidatos e informações dos mesmos nas redes sociais:

Além de postar vagas disponíveis em seus sites corporativos ou grupos de discussão na internet, diversas equipes de RH têm utilizado o Linkedin, Facebook, Instagram e outras redes como forma de localizar futuros contratados e obter informações relevantes sobre os mesmos. Dessa forma, também é possível descobrir se existe algum tipo de ligação do mesmo com temas como racismo, homofobia e qualquer outro tipo de discriminação.

Oferecer salários de acordo com o mercado: 

Para atrair profissionais capacitados, a organização precisa estar atualizada em relação aos salários que outras empresas do mesmo segmento oferecem de acordo com as vagas e aptidões.

Portanto, é fundamental que o departamento de RH realize uma pesquisa de mercado e converse com os gestores de cada área para saber qual será o salário proposto ao candidato.

Implementação de práticas como a checagem de terceiros/background check:

Ao adotar processos que tenham como intuito a análise de dados é possível diminuir consideravelmente a probabilidade de algum risco.  

Dados atualizados referentes a informações cadastrais, fichas criminais, processos, bureau de crédito, score, entre outros, são capazes de trazer mais assertividade às contratações.

Escolher uma solução apta para realizar a mineração de dados: 

Ter em informações relevantes de fontes confiáveis é essencial na otimização do tempo das equipes e na escolha por candidatos idôneos. Sendo assim, os gestores de RH devem procurar por uma plataforma completa que atenda as suas necessidades.

upMiner:

É uma plataforma completa para processos de background check, pois possui mais de 1900 fontes de dados nacionais e internacionais confiáveis.

Receita Federal, Cheques sem fundo (CCF), Ocorrências nos Diários Oficiais, Tribunais de Justiça, Antecedente Criminal (Polícia Federal), entre outras, são alguns exemplos de fontes bastante utilizadas por equipes de RH em processos de background check.

Quer conhecer mais a fundo a plataforma e saber como ela pode ser útil no recrutamento e seleção da sua empresa?

Entre em contato com o nosso time do comercial e solicite um teste!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.