Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

O background check para Recursos Humanos

27 MAIO 2019

27 MAIO. 2019 / por adminuplexis

O background check para RH, há algum tempo foi considerado um luxo de grandes multinacionais, um serviço somente feito para aqueles que possuíam  um risco maior do vazamento de informações e, principalmente, um serviço para aqueles que tem orçamentos gigantescos.

Hoje, na batalha para conseguir o melhor e mais qualificado empregado é importante enxergar todas as informações necessárias para que ele seja aprovado em algum processo seletivo, não apenas encontrando-o na fila do desemprego e contratando-o.

Uns dos maiores benefícios de se realizar um background check para RH bem feitos são:

  • Contratar executivos e empregados muito melhor alinhados com os objetivos de sua empresa;
  • Diminuir o turnover, uma vez que a paridade de informações será maior;
  • Proteger sua empresa de escândalos de contratação.

Assegurar uma contratação, faz com que uma companhia poupe-se de gastos excessivos e pode focar na assinatura com pessoas que tenham maior fit cultural com sua empresa, expondo sua marca a menos escândalos e a relações positivas para ela.

Todo o processo de contratação envolve riscos e está sujeito a trazer pessoas que não estejam sendo inteiramente honestas, vamos ver dois casos brasileiros que ficaram bem famosos no mês de maio:

 

Pesquisadora brasileira diz ter diploma de Harvard

Joana D’Arc ficou famosa por toda sua pesquisa com couro em Franca, no interior de São Paulo.

Estava, inclusive, com uma possibilidade de gravação de um filme de sua vida, devido a sua infância mais humilde e a posição de estudo que havia conseguido (pós-doutorado em Harvard).

Há poucas semanas, descobriu-se que ela nem ao menos fez um curso de extensão na universidade, descaracterizando parte de sua trajetória.

Governador do Rio mente a dizer que tem diploma de Harvard

Witzel, executivo, e hoje, governador do Rio declarou em seu currículo Lattes, a plataforma acadêmica usada no Brasil, que teria tido um período de seu doutorado em Harvard.

Na semana passada, descobriu-se que o atual governador não fez nenhum curso na universidade.

Mas isso só pôde ser confirmado após as assessorias interessadas entrarem em contato com secretarias de escolas e universidades, partindo de uma pesquisa ativa do “contratante”.

Esses casos foram o extremo em que pessoas mentiram sobre sua formação acadêmica, porém como foi dito aqui no Brasil, não há uma fonte única que confirme, por exemplo, diplomas e certificados de conclusão de cursos.

Porém temos inúmeras bases que tornam outras pesquisas (background check) muito relevantes para o departamento de RH muito mais rápidas e inteligentes, como fontes que concentram dados de processos trabalhistas ou informações simples como uma ficha cadastral.

O importante durante um processo de rastreamento de informações é que haja clareza de quais são os quesitos que identificam “bons empregados” para sua empresa, por parte de RH, e quais fontes trariam essa informação de modo automático e organizado, deixando para sua equipe apenas a decisão da contratação.

Trabalhando esse processo e utilizando-o de forma a moldar o mercado, poderemos ver uma maior transparência e equiparação de informações entre empregados e empresas. Deixando surpresas deste tipo do lado de fora do ambiente comercial.

Durante as próximas semanas teremos alguns outros textos focados em recursos humanos, acompanhem aqui!!

Conheça o upMiner para background check para RH. Converse com nosso time de especialistas e encontre uma solução inovadora.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.