Solicite um teste

Três motivadores para adequar sua empresa à LGPD

21 MAIO 2019

21 MAIO. 2019 / por adminuplexis

A LGPD entrou em vigor em setembro de 2020, mais precisamente no dia 18.09, e muitas empresas ainda estão encontrando formas para se adequar perfeitamente ao novo modelo. Neste artigo, trouxemos os principais motivos que podem levar as organizações a entenderem a importância desta lei e suas imposições. 

Não podemos ser hipócritas e deixar de mencionar as multas altíssimas de até 2% do faturamento com limite de até R$ 50 milhões. Vale ressaltar que as punições por desobediência à LGPD só serão impostar a partir de agosto de 2021, tendo como órgão responsável a Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Apesar disso, tanto o Ministério Público, quanto os órgãos de defesa do consumidor já podem aplicar a lei.

Além da preocupação com os altos prejuízos financeiros relacionados às multas, outras motivações para o seu cumprimento são: 

1. Lidere a mudança de mindset no mercado e obtenha vantagem competitiva 

Nos dias de hoje, muitas organizações são referências em causas como a sustentabilidade, diversidade, inclusão, entre outros diversas temas, que tal a sua organização ser um exemplo em responsabilidade e transparência perante os dados dos clientes e usuários? 

A LGPD tem como característica trazer uma mudança de mindset no mercado, através da transformação da relação dos indivíduos (pessoas físicas ou jurídicas) com os seus dados pessoais. Ou seja, a partir de agora, eles têm a liberdade e privacidade para manifestar a sua vontade em apagar suas informações de qualquer banco de dados e também saber o que está contido nos mesmos.

Portanto, se posicionar como um dos líderes no cumprimento das normas da LGPD é bastante positivo, pois demonstra comprometimento com a segurança e transparência dos dados sensíveis dos cidadãos brasileiros. Investidores e clientes tendem a ver esta atitude com bons olhos, gerando, dessa forma, uma grande vantagem competitiva frente os concorrentes. 

2. Melhore a cibersegurança e evite falhas ou riscos 

Um dos principais intuitos da LGPD é manter os bancos de dados de instituições públicas e privadas seguros através de novas regras e requisitos de atuação. Por conta disto, as responsáveis tiveram que fazer altos investimentos em práticas de controle, armazenamento e proteção a fim de garantir que os registros sensíveis dos consumidores estejam sempre protegidos e inacessíveis a terceiros, evitando também, dessa forma, quebras de sistema, perda de informações, falhas e crimes de origem cibernética. 

Uma dica importante às empresas que estão ainda se adequando é a necessidade de se rever todas as instâncias que os dados passam em seu processos a fim de alcançar uma melhoria efetiva em todas elas. Reavaliar a infraestrutura de TI, estabelecer um workflow seguro, monitorar a segurança do sistema, tudo é válido para fornecer um ambiente muito mais seguro e transparentes aos dados.

3. Aprimore a gestão de dados e alcançe melhores resultados com as informações 

Para cumprir a LGPD é necessário entender o banco de dados muito precisamente, a ponto de saber quais informações sensíveis estão sendo utilizadas em cada um dos momentos.

Capturar os detalhes é extremamente precioso para a gestão de dados, pois isto poderá auxiliar na política de armazenamento destas informações, otimizando aos poucos todo o processo. 

A adequação às normas da LGPD permite que instituições públicas ou privadas percebam quais dados armazenados estão sendo redundantes, obsoletos ou até mesmo triviais. E, dessa forma, é possível evitar o armazenamento de informações inúteis com uma limpeza. 

 


Comments

Share on activity feed

Powered by WP LinkPress