Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

6 Técnicas de coletas de dados para a tomada de decisão

30 JUN 2016

30 JUN. 2016 / por adminuplexis

Era dos Dados

A velocidade com que dados e conteúdo são gerados na internet é absurda, por mais mensuráveis que sejam as métricas relacionadas a essa produção, será que podemos encontrar as melhores técnicas de coleta de dados?

Estamos na era da informação, onde milhões de conteúdos são gerados a cada minuto e bilhões de dados a cada segundo. A internet rompeu as barreiras da integração social, revolucionando a forma do ser humano se comunicar. Hoje, conseguimos falar com pessoas ao redor do mundo apenas com um clique.

Com o envolvimento social junto a internet, os dados passaram a ser de extrema importância no mundo dos negócios. Cada vez mais as empresas integram-se ao mundo digital e passam a fazer parte dos produtores de conteúdo e dados que são gerados na web.

O que seria um Dado?

Mas o que é um dado? O que o torna tão importante para empresas de todo o mercado? Segundo o site conceito.de podemos conceituar um dado como um documento, uma informação ou até mesmo um testemunho que nos permite chegar ao conhecimento de fatos deduzindo suas consequências.

Imagine ter conhecimento dos acontecimentos mais importantes do mercado, saber o que os seus concorrentes estão fazendo, conhecer fornecedores que possam se tornar futuros parceiros, a coleta de dados pode auxiliar muito nas estratégias e posicionamento da sua empresa.

O que o torna relevante para as empresas é o fato de muitas vezes servirem de apoio para uma tomada de decisão, através de um embasamento real disponibilizado por fontes confiáveis.

Para obter resultados relevantes por meio de coleta de dados, um bom planejamento é essencial para a execução de métodos e apuração dos dados.

O planejamento inicia-se a partir da: identificação do objetivo, de um público-alvo, locais de coleta de dado, tempo para coleta, período de análise e outros pontos que possam ser acrescentados para um melhor resultado.

A coleta de dados pode ser realizada de diversas formas, seja no contexto que chamamos off-line (que não está dentro da internet), como no contexto online (tudo aquilo disponível na web).

Para auxiliarmos você, relacionamos aqui 6 técnicas que podem te ajudar na coleta de dados:

 

1. Defina seu objetivo

Para se coletar dados, você precisa ter conhecimento claro de qual é o seu objetivo. Tenho certeza de que ninguém irá sair por aí coletando dados sem nenhum fundamento apenas para se obter um grande volume.

Seja claro na hora definir, estabeleça algo que seja se fato possível de se atingir, para que não haja frustrações por não obter o resultado desejado, ou investir sem conseguir um retorno.

Defina um time para a conclusão do seu objetivo, se não, acabara investimento muito tempo em algo que talvez não seja o que realmente esperava.

Os dados precisam ser direcionados, pois se não, não há a necessidade de obtê-los se não irão servir para alguma pauta.


Leia também: O que é a coleta de dados?


2. Conheça os tipos de dados que você precisa para coleta

Esse primeiro ponto nos leva ao conhecimento dos dados que precisamos e nos permite voltar lá nos conceitos de pesquisa de mercado, na onde fazemos o levantamento de informações.

Existem dois tipos de dado, são eles:

Dados primários

Os dados primários, são aqueles que nunca foram coletados anteriormente. Podemos dizer que são utilizados como forma de pesquisa, através de entrevistas e questionários.

Dados Secundário

Os dados secundários são o oposto do primário, aqui eles já foram pesquisados, tabulados e até mesmo analisados, ou seja são dados disponíveis e já existentes.

3. Faça uso de palavras-chave

A utilização de palavras-chave está relacionada ao ponto anterior, que foi a definição do objetivo, as palavras dão corpo aos dados e facilitam a interpretação dos mesmos para um melhor entendimento do assunto em foco.

Exemplo:

Palavra-chave: Fraude.

Resultados: Ao definir a palavra em foco como sendo FRAUDE, os seus resultados serão todos relacionados ao contexto direto da palavra. Possibilitando a coleta de dados de pessoas e empresas envolvidas em casos de fraude.

4. Utilize testes e formulários

Pode parecer uma técnica ultrapassada, mas ainda é muito utilizada nos contextos de off-line x online.
Na internet, temos diversos sites que possibilitam a criação de formulários e, um grande exemplo é o Google Documentos que, além de construir o seu próprio formato de documento, disponibiliza a apuração das respostas em gráficos para facilitar o processo de análise.

Tome cuidado para não utilizar técnicas que sejam consideradas intrusivas pelos candidatos e pessoas entrevistadas, isso é um erro muito comum que costuma acontecer.

Utilize no balcão de atendimento de sua loja, aplique páginas no seu site ou faça o cadastramento nos eventos que você realiza.

5. Faça uso de ferramentas digitais

As ferramentas são grandes auxiliadoras do processo decisório e contribuem significativamente na economia de tempo para a coleta e apuração dos dados. A instantaneidade com que os dados surgem na web, pode facilitar na coleta de informações frescas ou em “real time”, quando você consegue ter conhecimento dos acontecimentos em tempo real e realizar pesquisas de forma online.

Dica importante: Conheça bem o seu público, antes de sair utilizando as ferramentas como técnica para coleta de dados na internet.

6. Analise os resultados

Definitivamente, a análise é um dos pontos chaves da técnica de coleta de dados. Logo, que ao finalizar uma coleta de dados é necessário que se realize a apuração, análise e estruturação dos resultados.

Alguns exemplos que você pode ter como resultados são: textos, documentos, imagens, cartas, livros, teses e diversas outras opções de conteúdos que são disponibilizados por seu público entrevistado ou que são publicados na internet.

Os dados geralmente chegam não estruturados, sendo assim se faz necessário uma análise para melhor compreender se os dados coletados fazem algum sentido para a possível utilização.

As ferramentas disponíveis na web, costumam disponibilizar os resultados obtidos, através de gráfico que contribuem para uma análise simplificada e relevante.

A apuração contribui para o entendimento do contexto em que a informação será inserida e de como ela poderá auxiliar no processo decisório.

Conclusão

As técnicas de coleta de dados servem para a compreensão e interpretação do objetivo definido. Logo, vale lembrar  que os dados a serem coletados precisam estar relacionados ao contexto do objeto de análise.

Existem diversas outras técnicas para realizar a coleta de dados, procuramos trazer os pontos que consideramos importantes para se obter um resultado significativo com a prática.

Se você ficou com alguma dúvida sobre as técnicas de coleta de dados ou não sabe muito bem com aplica-las ao seu contexto empresarial, entre em contato com a gente.

Confira também, nosso e-book sobre como fazer uma coleta de dados eficiente e otimize ainda mais as suas consultas. Clique na imagem e baixe gratuitamente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

One Reply to “6 Técnicas de coletas de dados para a tomada de decisão”

  1. Estrela Express está passando por fraude.Nao sei como resolver esse problema.Sao varios processos judiciais onde os tomadores de serviços são os fraudadores e eu o réu vítima de esquemas.