Solicite um teste

Gestão de fornecedores: due diligence para prevenção de riscos

09 JUN 2021

09 JUN. 2021 / por Rômullo Martins

Recentemente, duas das maiores cervejarias do mundo foram autuadas por trabalho escravo em empresas terceirizadas, segundo publicação do UOL. Além desse problema, que já é gravíssimo, diversas outras questões envolvendo o relacionamento com empresas também podem causar grandes prejuízos. Mas, como fazer uma gestão de fornecedores de forma a evitar essas situações?

Neste artigo, falaremos como a prática de due diligence pode contribuir para minimizar riscos nas relações com fornecedores e terceiros.

A importância de vínculos mais transparentes e idôneos

É fato que não adianta ser uma empresa íntegra, em conformidade com as normas e leis vigentes do setor e ao mesmo tempo ter em sua base de relacionamentos fornecedores que estão irregulares, ou ainda pior, envolvidos em alguma ação fraudulenta.

Por essa razão, as boas práticas e os princípios éticos não devem limitar-se apenas à organização, elas precisam se estender também a todas as suas relações corporativas.

Seja um fornecedor, um parceiro de negócios ou até mesmo um novo cliente, estar em conformidade é essencial para evitar problemas no futuro. 

Contudo, é necessário realizar checagens para verificar se de fato não há nenhuma irregularidade na relação em questão. 

O conceito

Due diligence ou diligência prévia, como é referida muitas vezes, se trata de um processo de investigação que tem por finalidade analisar oportunidades de negócios. 

Nessa prática, normalmente são avaliadas questões financeiras, fiscais e também legais para certificar que determinada empresa não possui nenhuma pendência ou algo que a desabone como uma potencial fornecedora ou prestadora de serviços. 

Mas, dependendo do tipo de operação, é necessário avaliar mais ou menos aspectos.

Due diligence na gestão de fornecedores

Olhar apenas para o custo-benefício na hora de optar por uma ou outra empresa não deve ser o único fator decisório. 

Sabe aquela expressão “o barato sai caro”? Bom, ela se encaixa muito bem nessa ocasião. 

Selecionar um fornecedor somente porque tem um preço melhor, por exemplo, pode parecer a princípio uma boa escolha. Contudo, se posteriormente essa empresa for flagrada praticando algum ato ilícito (como no exemplo citado anteriormente, de trabalho análogo a escravidão), certamente quem optou por ela também terá sérios problemas. 

É importante dizer que atualmente as empresas são responsáveis não só pelas suas ações, mas também por seus fornecedores e terceiros em geral. 

Logo, ao adotar a prática de due diligence é possível ter mais informações em mãos e avaliar melhor os futuros relacionamentos.

Otimize as checagens

Buscar dados de forma manual pode ser bem trabalhoso, ainda mais se forem muitas empresas a serem avaliadas. 

Além de ter que acessar site por site em busca das informações de interesse, estas vêm em diferentes formatos já que cada órgão disponibiliza a sua maneira. 

Entretanto, é possível automatizar essas consultas através de tecnologia.

Atualmente mais de 1.000 empresas contam com a plataforma upMiner para otimizar essas e outras atividades que requerem a coleta de dados.

A solução permite, a partir de CPF ou CNPJ, consultar centenas de fontes em tempo real e gerar em poucos minutos relatórios analíticos para tomada de decisão. 

Conclusão

Para ter mais segurança e prevenir riscos na gestão de fornecedores, realizar due diligence antes de optar por uma ou outra empresa pode fazer total diferença. 

Ao otimizar essa tarefa através de uma plataforma é possível ter também mais precisão e economia de tempo. 

Conheça melhor o upMiner. Fale com um de nossos especialistas e solicite um teste gratuito!


Comments

Share on activity feed

Powered by WP LinkPress