Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

Fique por dentro do compliance imobiliário!

05 DEZ 2019

05 DEZ. 2019 / por Isadora Soliani

Venha escutar o nosso artigo em áudio!

Clique abaixo:

O motivo por trás do compliance imobiliário

Adotar práticas de compliance no setor imobiliário é algo que faz total sentido, diante das exigências legais e das complicações que envolvem todas as negociações no Brasil. Por conta disso, as empresas e os próprios corretores de imóveis estão sempre cercados de inúmeras responsabilidades, referentes à sanções penais e riscos.

Implementar um programa de compliance eficaz irá garantir o cumprimento das leis vigentes e minimizar as possibilidades de erros, desvios de conduta e fraudes. 

Alguns riscos e fraudes comuns do setor imobiliário: 

  • Negociação de um imóvel que esteja em situação irregular;
  • Lavagem de dinheiro por meio de transações imobiliárias;
  • Ocultação de exigências legais não cumpridas;
  • Não quitação do financiamento ou parcelamento, o que, em regra, impede a transferência do imóvel via compra e venda;  
  • Dívidas tributárias que podem recair sobre o bem; 
  • Pendências ambientais ocultas em imóveis rurais no momento da venda para quem pretende investir em imóveis. 

Como ficou evidenciado pelos exemplos que reunimos acima, o setor imobiliário é um “prato cheio” para fraudadores e grandes riscos. Pensando nisso, reunimos duas práticas de compliance fundamentais que irão garantir a segurança, transparência e vantagem competitiva ao negócio. 

Due Diligence é uma prática quase que obrigatória no ramo de imóveis! 

A Due Diligence serve como uma investigação completa dos termos de negócio, imóveis e perfil do proprietário, por meio dela, é possível detectar eventuais fatores de risco ou algum tipo de conflito na compra.

Ao realizar a prática de forma correta e com auxílio de plataformas especializadas em mineração de dados, é possível descobrir se o imóvel possui restrições em cartórios, se o proprietário tem dívidas com terceiros, se a propriedade é regular, dentre outros diversos fatores. Dessa maneira, o investidor consegue visualizar os riscos do negócio, e se afastar de compras que tenha algum tipo de indício de fraude. 

Ao investir em tecnologia e infraestrutura tecnológica, a Due Diligence se torna menos maçante, pois a prática envolve a coleta e análise de muitos dados. Logo, essa é uma grande dica para você que busca implementar ou otimizar essa prática no seu ramo de negócios.  

Checagem de terceiros também!

A checagem de terceiros é uma das práticas de compliance que costuma ser bastante eficaz, quando o assunto é evitar inadimplentes em um negócio, por exemplo. Afinal, o processo consiste em realizar uma investigação completa do indivíduo e tem bastante relação com o mercado imobiliário.

A prática permite que a imobiliária acompanhe o perfil do seu cliente, através de informações sobre contas, dívidas em atraso, análise e percepção em relação à capacidade de pagamento ou a possibilidade de riscos, envolvendo corrupção e lavagem de dinheiro. Dessa forma, a organização por meio desses dados, poderá decidir se é válido fazer negócio com este cliente.

Separamos um manual específico sobre a checagem de terceiros para você ficar por dentro da prática.

Manual de conhecimento de terceiros


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.