Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

5 dicas para fazer uma gestão financeira mais eficiente na sua empresa

29 ABR 2019

29 ABR. 2019 / por Superlógica

Não é fácil criar uma empresa no Brasil e mantê-la saudável por anos a fio. De acordo com o relatório Sobrevivência das Empresas, realizado pelo Sebrae, 23,4% das companhias criadas em 2012 deixaram de existir com menos de 2 anos de vida. Entre as microempresas (aquelas com faturamento anual de até R$ 900 mil) a taxa de “morte” sobe para 45%. Um dos principais problemas? Gestão financeira mal feita.

No estudo, as empresas apontaram “melhor planejamento do negócio” (18%) como a terceira principal atitude que deveriam ter tomado para prevenir o fechamento do negócio e “gestão financeira mais eficaz” (13%) como a sexta.

A pesquisa demonstra que os empresários brasileiros ainda estão engatinhando nesses aspectos e que isso vem sendo crucial na sobrevivência dos negócios no país. Para ajudar a sua empresa a prosperar, reunimos 5 dicas que são essenciais para que a sua empresa faça uma gestão financeira assertiva e garanta a sobrevivência.

1. Faça a gestão das métricas financeiras da sua empresa

O primeiro passo para manter a sua empresa financeiramente estável é entender exatamente qual é a situação dela naquele momento. Quanto você ganha de receita mensalmente? Quanto isso é proveniente de novas vendas? Quanto isso é proveniente de vendas para antigos consumidores?

No caso de empresas que cobram por meio de pagamentos recorrentes (mensalidades, aluguéis, assinaturas ou taxas), algumas métricas devem ser enxergadas:

  • Receita recorrente mensal: o tanto que a sua empresa recebe mensalmente. Deve ser medido quanto aumentou entre os períodos selecionados (mês a mês, por exemplo) e quanto esse aumento veio de maior gasto de seus clientes antigos ou de acréscimo de clientes novos;
  • Custo de vida do cliente: é quanto o cliente gasta enquanto assina o seu serviço. Para isso, é multiplicado o tempo de vida útil (tempo que ele permanece assinando o seu serviço) do cliente pelo ticket médio (valor médio pago pelo cliente no mês);
  • Custo de aquisição por cliente: o quanto você investiu entre marketing e vendas para adquirir um único cliente naquele mês. Some todo o montante e divida pelo número de clientes novos;
  • Taxa de cancelamento: o quanto você perdeu de clientes em relação ao mês anterior graças aos cancelamentos de contratos. Pode ser medido em número de clientes ou receitas, mas tenha consciência que a sua receita pode diminuir porque seus clientes antigos passaram a gastar menos com você (como diminuir o plano de assinatura de serviços).

2. Controle de inadimplência

Um dos principais problemas que todas as empresas no Brasil enfrentam é a inadimplência. De acordo com dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em fevereiro de 2019, existiam 62 milhões de brasileiros inadimplentes, mais de 40% da população adulta. O número de empresas inadimplentes avançou 5,02% no mesmo período em relação ao ano anterior.

Por isso, todo empreendedor precisa saber que vai enfrentar problemas com inadimplência. Dessa maneira, precisa se precaver, colocando uma reserva de fluxo de caixa para conseguir garantir que não vai faltar capital para manter a empresa rodando no período ou fazer mais investimentos.

Em primeiro lugar, você precisa acompanhar com regularidade a taxa de inadimplentes para entender o estado dela na sua empresa. Em segundo lugar, pense em estratégias para que ela diminua e você consiga ter esse dinheiro no fluxo de caixa da sua empresa. Criar uma comunicação ativa com o cliente pode facilitar a cobrança.

3. Crie uma régua de cobrança efetiva

Uma das melhores alternativas para garantir que você receba o seu dinheiro no momento certo é criar uma régua de cobrança. No dia a dia, os clientes terão de pagar diversos outros serviços além daquele que você oferece e, por isso, é possível que eles esqueçam o seu.

É importante que a sua régua, de uma forma eficaz, lembre o cliente do vencimento de várias formas e em datas diferentes. Uma sugestão é lembrá-lo 2 semanas, 1 semana, 3 dias, 2 dias e 1 dia antes do vencimento. Isso garantirá que o cliente pague o que deve no tempo.

Garanta também que o cliente que pague saia da régua. Assim, ele não recebe cobranças relativas a algo que já pagou, o que não é nada agradável.

4. Seja flexível nos contratos

O cotidiano de cliente vai ser diferente de outro. Um vai receber um pagamento no quinto dia útil e o outro no décimo quinto. Um vai preferir a segurança de um boleto e o outro a conveniência de um cartão. Vale a pena engessar as formas e datas de pagamento a ponto de perder clientes? Na maioria das vezes, não.

Por isso, quebre as barreiras para que mais clientes consigam assinar o seu serviço. Mas isso não é simples. É necessário planejamento para aceitar diferentes formas de pagamento e para conseguir receber em dias distintos. Entretanto, o ganho pode ser grande lá no fim.

5. Utilize um sistema de gestão para otimizar a automatizar processos

Use a tecnologia a seu favor! Existem diversos sistemas que auxiliam na hora de realizar cobranças, emissão de notas fiscais, acompanhamento de métricas dos clientes, criação de planos e controle de inadimplentes.

Um bom sistema de gestão vai fazer com que a sua equipe ganhe mais em produtividade, seja bem mais estratégica e foque em ações para o crescimento da sua empresa e não a simples sobrevivência dela.

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias e Educação.

A Superlógica também realiza o Superlógica Xperience, maior evento sobre a economia da recorrência da América Latina, e o Superlógica Next, evento que apresenta tendências e inovações do mercado condominial.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.