Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

Setor de T.I deve adotar práticas de compliance!

05 NOV 2019

05 NOV. 2019 / por Isadora Soliani

Você sabia que o setor de Tecnologia da Informação precisa estar em conforme com diversas normas, leis e regulamentações?

Pois bem, com a LGPD entrando em vigor e o aumento significativo de fraudes relacionadas à tecnologia, o compliance se faz cada vez mais indispensável, pois através dele a empresa consegue ter uma boa base de governança corporativa. 

Geralmente, a empresa que possui uma boa base de governança corporativa, adota práticas eficientes de compliance para garantir o cumprimento de processos, normas, costumes e uma conduta ética por parte dos colaboradores. 

Em contrapartida, quem não está em conforme tanto no setor de T.I quanto nos outros, está sujeito à diversos tipos de ameaças e riscos que podem prejudicar grandemente o negócio.

Exemplo: multas e outros tipos de sanções.  

Algumas leis e normas do setor de T.I: 

  • Provas Eletrônicas;
  • Marco Civil da Internet;
  • Lei de Software;
  • Home Office e Teletrabalho;
  • Direitos Autorais;
  • Anticorrupção.

 

Lei do Software pode gerar perdas significativas!

Como exemplo de caso, iremos falar sobre a Lei de Software, a qual exige que todas as empresas devem utilizar programas originais e o não uso deles implica em uma alta multa de até 10 vezes o valor original do software.

Além da perda significativa em valor, o não cumprimento de uma lei como esta  pode prejudicar a imagem da marca no mercado. 

A Universidade Cândido Mendes, do Rio de Janeiro, teve uma perda milionária de R$ 42 milhões por utilizar cópias piratas do Windows por cerca de 17 anos. Em 2017, a instituição resolveu leiloar a sua sede para conseguir quitar a dívida. 

Esse caso poderia não ter ocorrido se a universidade tivesse um eficiente programa de compliance com práticas de gestão de riscos e controle. 

 

Como evitar perdas no setor de T.I com práticas de compliance?

No Brasil, infelizmente a necessidade de se implementar programas de compliance ainda não é muito bem compreendida. Afinal, as empresas têm como característica buscar por práticas, quando o problema já aconteceu. 

A importância em se adotar esse tipo de cultura de “prevenção de riscos” é a de minimizar a ocorrência de multas, crimes e fraudes, como o exemplo citado anteriormente. 

O programa de compliance poderia ter sido implementado neste caso, através de controles preventivos como:  

  • Criar uma política de treinamentos em equipe com assuntos relacionados à ética, crimes e fraudes dentro da empresa 
  • Adotar uma cultura que preza pela importância da denúncia em casos de suspeitas de crimes e fraudes 
  • Implementar uma base de dados para controle e gestão de softwares, fornecedores, colaboradores e clientes

Separamos um e-book bastante útil para você que está buscando por um conteúdo especializado no desenvolvimento de compliance, não deixe de conferir!

Desenvolva o compliance em sua organização

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.