Solicite um teste
+55 (11) 3094–7444 pt en

Por que investir em compliance no agronegócio durante a crise?

16 JUN 2020

16 JUN. 2020 / por Isadora Soliani

Você sabia que o setor de agronegócio está crescendo junto a crise? 

No Brasil, ele foi o único setor que apresentou um resultado positivo no PIB do primeiro trimestre, crescendo cerca de 2% em comparação com os meses anteriores. Sendo que no ano de 2019, ele se superou e expandiu 3,81% em comparação com o outro ano, mantendo dessa forma uma crescente constante há algum tempo. 

As previsões de ganho até o final de 2020 são de R$ 697 bilhões, segundo estudo realizado pela Secretaria de Política Agrícola Do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Com este dado, podemos concluir que o setor de agronegócio terá um papel fundamental como motor da recuperação frente à crise que estamos passando por conta do coronavírus. 

Construção civil, alimentação (bares e restaurantes que não tinham como foco a entrega), moda e o varejo tradicional são os meios que foram e estão sendo mais afetados pela crise. 

Segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), a pandemia já gerou perdas de R$ 124,7 bilhões ao varejo e pode ainda causar o desligamento de cerca de 2,4 milhões de postos formais de trabalho. 

Neste momento tão frágil da economia brasileira, o agronegócio precisa se manter fortalecido. Portanto, neste artigo, decidimos trazer alguns exemplos de práticas e ações eficazes de compliance que quando bem implementadas poderão garantir uma melhoria nos processos e diminuir a ocorrência de riscos. 

Quais tipos de ameaças podem prejudicar os ganhos no setor de agronegócio? 

Primeiramente, vale lembrar que cada setor possui algum tipo de dor que seja mais comum no seu meio.

Um ótimo exemplo para ilustrar são os bancos, conhecidos por aplicar diversos controles e práticas de compliance anticorrupção e lavagem de dinheiro.

No agronegócio, as maiores dores estão relacionadas principalmente à fraudes.

Segundo dado fornecido pelo Ministério Público do Estado (MP-ES), as fraudes no comércio do café geraram um rombo de R$100 milhões ao Espírito Santo no ano de 2017. 

Além das fraudes, outro problema que preocupa a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) é o  aumento considerável de infrações no meio rural, tais como: furtos e roubos à mão armada. Vale pontuar neste caso que na maioria das vezes, os funcionários e terceirizados das empresas estão envolvidos nos atos. 

Como o compliance pode auxiliar na diminuição de fraudes e infrações no meio? 

Um programa de compliance eficiente tem como principal objetivo garantir que as empresas do setor estejam em absoluta conformidade com organismos de certificação de produtos, leis ambientais e trabalhistas, assegurando dessa forma um comportamento ético, transparente, sustentável e ambientalmente responsável.

Práticas mais indicadas: 

Checagem de terceiros, gestão de riscos, canal de denúncias online, auditorias e controles mais rígidos são alguns exemplos de ações bastante eficazes contra fraudes e infrações.

Outra dica bastante importante a ser levada em conta na reestruturação de um programa de compliance, é o investimento em plataformas que automatizem atividades de coleta e análise de dados, pois a maioria das ações citadas acima exige que se realize uma análise completa de informações.

No setor de agronegócio, a checagem de terceiros, é uma prática de caráter investigativo utilizada para garantir a idoneidade dos fornecedores, transportadoras e investidores, a fim de prevenir a empresa contra possíveis riscos.

Ao utilizar uma plataforma especializada em mineração de dados, os responsáveis pela checagem terão em mãos dados assertivos de forma ágil para tomar a decisão de contratação.

Outras vantagens em se investir em uma plataforma de mineração de dados:

  • Dados de valor – Plataformas de qualidade tem como característica utilizar fontes confiáveis e atualizadas que irão trazer dados assertivos para a empresa.
  • Otimização do tempo – Equipes responsáveis por pesquisas, análises e checagens realizarão esse tipo de trabalho em questão de minutos, dessa forma poderão investir melhor o seu tempo em atividades mais estratégicas da área.
  • Redução de custos – Todos sabemos que tempo é dinheiro, portanto quanto menos tempo for gasto com atividades de pesquisa e análise, maior será a redução de custos.

Exemplo do upMiner:

O upMiner é uma plataforma de automação de coleta de dados que utiliza mais de 1900 fontes, trazendo dados essenciais de pessoas físicas e jurídicas para automatizar alguns tipos de processos. Dessa forma, auditorias, gestão de riscos e checagem de terceiros, práticas comuns em programas de compliance, tornam-se mais rápidas e assertivas. Também é possível descobrir atos como: conflitos de interesse, enriquecimento ilícito, fraudes, antecedentes criminais, entre outros.

As informações contidas nessas diversas fontes estão disponíveis na web, no entanto, buscá-las de forma manual demandaria muito tempo e o auxílio de muitos colaboradores. Com o uso desta ferramenta, o robô captura estes dados e os disponibiliza em formato de relatório organizado e estruturado, ou seja, uma pesquisa que levaria dias pode ser concluída em poucos minutos.

Em formato de relatórios analíticos personalizados, os analistas, gestores e diretores conseguem ter em mãos dados relevantes sobre fornecedores, parceiros, concorrentes, clientes e terceiros. 

Quer saber tudo sobre compliance e tecnologia no agronegócio?

Acesse nosso novo e-book!

Compliance e tecnologia no agronegócio


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.