Solicite um teste

Adotar práticas de compliance no setor farmacêutico

30 AGO 2019
30 AGO. 2019 / por Isadora Soliani

 

Setor farmacêutico e a cultura de compliance  

 

Você sabia que o Brasil ocupa o 8º lugar no ranking mundial do mercado farmacêutico? 

Pois bem, segundo uma pesquisa recente da Interfarma, o país apresenta dados bastante positivos para os próximos anos, mas nem só de boas notícias vive o profissional do setor, afinal todos sabemos que junto com a expansão de um meio,  surgem novas leis, normas e possibilidade de fraudes. 

Adotar uma cultura de compliance no setor farmacêutico é importante para garantir o cumprimentos das novas leis e normas, a fim de garantir a integridade dos negócios para que continuemos a expandir e, quem sabe, futuramente chegar ao 1º colocado do ranking mundial.

No entanto, o setor de compliance não se limita a garantir que as novas leis e normas estejam sendo colocadas em prática. Ele surge também como uma forma de autorregulação, por meio de normas e práticas de conduta que estabelecem valores éticos e processos eficazes na gestão de um negócio. 

Neste artigo, temos como objetivo, trazer à tona os principais motivos para implementar a cultura compliance no setor farmacêutico. 

 

Qual o primeiro passo para implementar o compliance na sua empresa? 

 

Primeiramente, é importante deixar claro que o compliance é um processo, onde a própria empresa estabelece os mecanismos e formas de controle que fazem sentido para o seu negócio, ou seja, ela dita suas próprias regras. Sendo assim, a prática irá depender do cultura, tamanho e valores da sua empresa. 

Apesar de ser um processo bastante adaptável, vale lembrar que as normas que devem ser cumpridas pelo setor, já estão instituídas pelo Estado, tanto por meio de leis específicas (como as ambientais, fiscais etc.) quanto por meio da Lei Anti Corrupção. Logo, é primordial que se tenha um departamento especializado, ou, pelo menos, um profissional de compliance na equipe. 

Após organizar o departamento, vem a parte de análise de riscos. Nesta etapa, a empresa deverá averiguar todos os problemas de conduta que ela pode estar sujeita a sofrer. Posteriormente, deve-se comunicar e capacitar todos funcionários para agirem de acordo com o código de conduta estabelecido. 

 

Tecnologia e compliance são ótimos aliados do setor farmacêutico 

 

Outro fato importante ao implementar práticas de compliance é saber que tecnologia surge como aliada no processo. 

No meio farmacêutico, por exemplo, softwares e ferramentas tecnológicas podem reduzir o tempo que se leva nas funções de controle e gestão de risco. 

Sabemos que diariamente em uma farmácia há a entrada de diversos produtos e medicamentos, logo a probabilidade de se ter um erro na fiscalização deste recebimento é grande. Ao utilizar uma plataforma responsável pela coleta e controle de dados, esse processo poderá se tornar mais eficaz e menos maçante. 

Ou seja, adotar uma cultura de compliance em sua empresa, irá tornar o ambiente de trabalho mais agradável e garantir que melhores práticas de controle e gestão de riscos sejam adotadas, o que irá aumentar a rentabilidade e o desempenho em diversos setores da organização. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.