Solicite um teste

Acabe com a fraude alimentar através da checagem de fornecedores! 

12 SET 2019

12 SET. 2019 / por Isadora Soliani

O que é fraude alimentar?  

Recentemente, temos visto bastante notícias sobre fraude em alimentos na mídia. 

Mas, o que seria isto? 

Fraude em alimentos, nada mais é do que a adulteração, falsificação ou substituição de componentes presentes no alimento ou produto.

Um grande exemplo de fraude alimentar, aconteceu em julho deste ano. Neste caso, seis marcas de azeite de oliva foram proibidas de comercializá-los, pois os produtos eram falsificados com mistura de óleos, em uma fábrica clandestina. 

Casos como o citado acima, acontecem diariamente. Mas, vale lembrar que são considerados crimes contra o consumidor e a saúde pública. Logo, empresas varejistas e atacadistas que comercializam esse tipo de produto podem ser autuadas em grandes multas. 

Geralmente, a fraude alimentar está ligada a ganhos econômicos e pode ser evitada por meio de uma checagem eficiente de fornecedores. E, logicamente a fiscalização da origem dos produtos por meio das autoridades. 

 

Como a checagem de fornecedores pode diminuir a incidência de fraudes em alimentos? 

Primeiro, gostaríamos de pontuar que a checagem de fornecedores é uma prática conhecida em programas de compliance. Logo, ela tem como principal finalidade avaliar e garantir a integridade dos fornecedores e parceiros, antes de firmar contratos.  

A prática de checagem de fornecedores consiste em fazer uma verificação completa dos indivíduos, através da análise da documentação, pesquisa sobre antecedentes criminais e possível envolvimento em fraudes, como a lavagem de dinheiro, crime organizado e conflitos de interesse. 

No setor alimentício, ramo que sofre muitas ocorrências relacionadas a fraudes, é indispensável aplicar essa prática para saber se o fornecedor escolhido é idôneo. 

A fraude alimentar é um exemplo de fraude que costuma ser resolvida com a avaliação correta do fornecedor. 

 

Como aplicar a checagem de fornecedores? 

Para implantar a checagem de fornecedores é muito importante investir em ferramentas tecnológicas. Afinal, elas permitirão que os processos sejam otimizados, e que dados relevantes cheguem à equipe responsável por contratação ou gestão de riscos. 

 

Informações importantes para se atentar: 

Além de verificar dados cadastrais, fichas criminais e palavras-chaves de risco, presentes na busca Google, é essencial verificar o histórico do fornecedor, ou seja, se atentar a informações como: 

  • Quantos anos de experiência ela possui 
  • Quais projetos e clientes ela já trabalhou
  • Qual seu faturamento estimado 
  • Avaliação da empresa no próprio site e redes sociais 
  • Processos na justiça 
  • Bureaus de crédito 

Um fornecedor que apresenta um faturamento estimado negativo ou possui algum tipo de envolvimento com fraudes, tem grandes chances de não arcar com seus compromissos e trazer problemas para a empresa contratante. 

Sendo assim, concluímos que um processo eficaz de checagem de fornecedores,  pode ser considerado um indicativo da capacidade de gestão de uma empresa. Logo, ele é um critério extremamente importante para a construção de uma relação de confiança mútua.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.