Solicite um teste

3 Recomendações úteis para o seu programa de compliance

02 JAN 2020

02 JAN. 2020 / por Isadora Soliani

Qual a situação do compliance no Brasil hoje?

Os programas de compliance são considerados imprescindíveis, após os diversos casos de corrupção expostos na mídia, lavagem de dinheiro, uso de propina, fraudes, roubos e etc. Sendo assim, as empresas precisam se adaptar ao cenário atual, através da implementação de uma boa governança corporativa. 

Um programa de compliance eficiente tem por objetivo fazer com que as empresas cumpram as normas legais, regulamentares, as políticas e as diretrizes relacionadas ao negócio. 

Com o aumento de casos de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo grandes empresas, como a Odebrecht, ter a imagem envolvida em atividades ilegais se torna cada vez mais prejudicial para o mercado. Ou seja, as organizações devem prezar ao máximo pela ética e transparência dentro da empresa e também nos relacionamentos comerciais da mesma.

O recrutamento e seleção de funcionários também é um ponto que exige um olhar mais crítico. Dessa maneira, os processos passaram a exigir a checagem de terceiros, a fim de garantir contratações idôneas e sem riscos para a empresa. 

Observando toda essa movimentação e desenvolvimento em torno do termo compliance, separamos algumas recomendações que podem ajudar a implementar algumas alterações e melhorias no seu programa de compliance. 

Implemente controles internos eficientes 

A aplicação de controles internos costuma ter ligação direta com a gestão de riscos operacionais. Logo, essa prática faz parte daquilo que chamamos de governança corporativa ou empresarial.

O que podemos considerar na aplicação de tal atividade é a busca por processos que minimizem potenciais perdas relacionadas a falhas humanas, erros, fraudes e negligências operacionais.

Quando o compliance aplica controles internos, ele busca desenvolver formas de operacionalizar um conjunto de procedimentos políticos, garantindo uma certa confiança e mitigando possíveis riscos.

Aplique práticas de prevenção contra fraudes

Certamente, essa recomendação merece uma atenção especial. Afinal, com tantos assuntos relacionados à fraude nos tempos atuais, encontrar formas de se prevenir desses atos, é um dos principais objetivos das práticas de compliance dentro das organizações.

A fraude corporativa possui certa ligação com o comportamento humano, pois está relacionada a atividades ilegais como: desvio de ativos, uso de propina, subornos, conflitos de interesse, lavagem de dinheiro, entre outros. 

Com o avanço tecnológico, existem diversas ferramentas que podem auxiliar os gestores na checagem de terceiros e investigação de fraudes. 

Um exemplo de solução para essa recomendação, é escolha por nossa plataforma, o upMiner. Com mais de 1900 fontes de dados nacionais e internacionais, o aplicativo permite que os gestores e tomadores de decisão tenham dados relevantes em mãos para realizar atividades investigativas. 

Monitore todos os processos implantados

Executar práticas de monitoramento serve para garantir que o setor de compliance está no caminho correto, ou seja, se o mesmo está aplicando as normas, regulamentações e atividades necessárias para o bom funcionamento e transparência da organização. 

Alguns exemplos de processos que devem ser monitorados:

  • Controles internos
  • Procedimentos padrão 
  • Normas e regulamentações
  • Políticas
  • Governança
  • Estrutura
  • Verificação de colaboradores 
  • Código de conduta e etc.

Após alinhar todos os processos que necessitam monitoramento, é fundamental a aplicação de métricas para analisar se as práticas estão tendo um bom desempenho. 

Com a finalidade de complementar este artigo, elaboramos um e-book sobre compliance corporativo com mais algumas recomendações.

Desenvolva o compliance em sua organização

 


Comments

Share on activity feed

Powered by WP LinkPress