Solicite um teste

3 Dicas para adotar o compliance na área farmacêutica

22 NOV 2019

22 NOV. 2019 / por Isadora Soliani

A necessidade do compliance na área farmacêutica 

Estar em compliance é um desafio para a área farmacêutica, pois este é um setor que possui inúmeras exigências regulatórias rigorosas e está em constante evolução para melhorar também a eficiência das indústrias de medicamentos. Dessa forma, adotar medidas de compliance é uma exigência e necessidade para atender essas questões. 

Um programa de compliance eficiente garante o cumprimentos das leis e normas do segmento e traz eficiência à muitas atividades. Sejam elas de controle, gestão ou até mesmo de prevenção de riscos. 

Outra questão bastante importante na área farmacêutica é a alta probabilidade de se haver algum tipo de fraude, como por exemplo: casos de propina, roubo, lavagem de dinheiro, furtos e corrupção. 

Um exemplo de caso recente que aconteceu nos EUA, envolve o bilionário fundador da Insys Therepautics, John Kapoor, condenado em um processo criminal por pagar propinas para que os médicos receitassem analgésicos opioides viciantes à pacientes que não precisavam desses remédios com frequência.

Neste artigo, iremos abordar três dicas valiosas para você adotar práticas de compliance na área farmacêutica e evitar que casos como o citado acima ocorram. 

 

1ª Dica: Crie um código de conduta para a sua indústria

É imprescindível que a indústria faça uma pesquisa e plano estratégico para saber quais são as normas que fazem sentido para a sua empresa. Dessa forma, será mais fácil criar um código com os valores da empresa e seus maiores desafios. 

As normas e políticas presentes no documento devem ser bastante detalhadas para que não se tenha dúvidas em relação à compreensão. 

Procedimentos internos, práticas de auditoria, documentação, processos de controle, ações contra corrupção e medidas punitivas são alguns exemplos das ações que devem estar presentes no código. Ou seja, ele envolve as mais diversas atividades e departamentos. 

Após a adoção deste documento, ele deve ser comunicado internamente e colocado em prática. Lembrando que ele precisa ser sempre revisado para estar em dia com as regulamentações do setor. 

 

2º Dica: Investigue empresas antes de firmar qualquer tipo de relação 

A transparência em qualquer tipo de relacionamento da indústria farmacêutica é quase uma obrigatoriedade. Portanto, é necessário que a empresa realize uma verificação e avaliação das transações comerciais com seus fornecedores, distribuidores e clientes a fim de garantir que eles estão em conformidade com as com leis, normas, procedimentos e políticas internas. 

Recomendamos, neste caso, a prática de due diligence (diligência prévia) antes de firmar qualquer tipo de relação com terceiros. 

 

3º Dica: Implemente procedimentos internos, padrões e controles internos 

Através da tecnologia, fica mais fácil se implementar alguns tipos de procedimentos e controles internos. 

Um bom exemplo de controle interno,  é a atualização do estoque, que ocorre desde o momento que a mercadoria chega até o momento em que ela sai da indústria. 

Esse controle pode ser feito por meio de uma plataforma que combina os dados de uma maneira organizada e de fácil acesso. Logo, o processo irá se tornar mais eficaz e menos maçante, pois dados dos mais diversos tipos estarão disponíveis para todos setores. Portanto, isso irá facilitar a comunicação, controle, prevenção e gestão de riscos.  

 

Separamos um conteúdo específico para te ajudar a desenvolver o compliance em sua organização, independente da área dela.

Desenvolva o compliance em sua organização

 

 


Comments

Share on activity feed

Powered by WP LinkPress