Solicite um teste

Compliance como diferencial competitivo para PMEs

11 MAIO 2021

11 MAIO. 2021 / por Rômullo Martins

Desde os episódios da Lava Jato, o termo compliance vem aparecendo cada vez mais nos noticiários.

Com o intuito de evitar novos casos de fraudes e corrupção, empresas públicas e privadas passaram a investir em programas de conformidade, assim como em uma gestão mais transparente diante dos consumidores.

Contudo, além de proporcionar mais segurança, o compliance também se tornou uma ferramenta de vantagem competitiva. 

Para melhor entendimento deste cenário, neste artigo abordaremos este tema voltado para pequenas e médias empresas. 

Compliance é para todos

Muitas vezes, tem-se a ideia de que compliance é destinado apenas às grandes empresas, aquelas que lidam com muitas pessoas e recursos financeiros, no entanto, isto é um equívoco.

De fato as organizações com maior poder aquisitivo muitas vezes possuem um setor dedicado ao compliance, mas, independente do número de funcionários, faturamento ou área de atuação, agir em conformidade é essencial para a saúde de qualquer negócio.

Em outras palavras, transparência e idoneidade não devem ser exclusividade apenas das grandes organizações. Esses princípios são básicos para toda e qualquer empresa.

As relações comerciais mudaram

Observando o aumento de casos ilícitos envolvendo fornecedores e muitas vezes funcionários, as instituições passaram a olhar com mais cautela as suas relações comerciais.

Relações Comerciais

Apenas boas referências deixaram de ser o suficiente para as empresas optarem ou não por uma contratação, dando espaço agora a verificações mais completas a fim de certificar que tudo está em conformidade. 

A identificação do beneficiário final, existência de processos judiciais, mídias negativas ou envolvimento com crimes ambientais, por exemplo, são alguns critérios que podem ser avaliados atualmente antes de assinar um contrato.

Mas afinal, como o compliance pode ser um diferencial competitivo neste caso?

As empresas que possuem um programa de conformidade, além de prevenirem situações de riscos, também demonstram ao mercado que estão preocupadas em agir de acordo com as leis, normas e regulamentações estabelecidas.

Com isso, conseguem transmitir mais confiança e credibilidade

Um bom exemplo dessa mudança comportamental por parte das organizações é a alteração na Lei de Licitações. Agora, dependendo do valor do contrato, os fornecedores serão obrigados a terem um programa de integridade e um canal de denúncias implementado. 

O que isso significa?

Aquelas empresas que não estão preocupadas em estar em compliance não poderão mais prestar serviços para a Administração Pública.

Ou seja, pode-se dizer que quem tem um programa de conformidade estruturado já está um passo à frente das demais.

Outras vantagens de se estar em compliance

Além da vantagem competitiva, pequenas e médias empresas também podem conquistar:

  • Segurança Jurídica

Ao acompanhar as mudanças na legislação, é possível estar em dia com as leis trabalhistas, fiscais, tributárias e ambientais que recaem sobre o negócio.

  • Redução de custos

Pode-se evitar processos trabalhistas, multas, sanções administrativas, além de garantir que os recursos da empresa sejam gastos da maneira correta.

  • Reputação de mercado

Uma empresa que se preocupa em ser transparente e idônea transmite mais confiabilidade ao mercado nacional e internacional, ficando mais propensa a receber investimentos. 

Conclusão 

Cada vez mais as organizações estão preocupadas em saber com quem de fato estão se relacionando. Possuir um programa de conformidade pode ser um diferencial, assim como um critério de avaliação.

Quer saber mais sobre compliance e como aplicar na sua empresa? Clique no banner abaixo para fazer o download gratuito do nosso e-book.

E-book Compliance Corporativo


Comments

Share on activity feed

Powered by WP LinkPress