Solicite um teste

O varejo é um dos maiores alvos para fraudes

08 MAIO 2019
08 MAIO. 2019 / por adminuplexis

 

Setor varejista é um dos mais punidos pelo “jeitinho brasileiro”

 

Ao contrário do que muitos pensam, o varejo brasileiro é um dos maiores – se não o maior – alvo de corrupção e fraudes em potencial. Segundo um levantamento realizado pela NRF no início de 2018, o crime organizado foi a maior fonte de perda de faturamento, cerca de 36%. Logo depois, vêm os furtos internos, praticados por funcionários ou pessoas com acesso à empresa.

 

Outro problema comum no setor de varejo são as perdas. Segundo a 2º Pesquisa de Perdas no Varejo Brasileiro organizada pela Abrappe, os dados indicam que em 2018 as perdas no varejo retornaram a crescer em 12 segmentos. Sendo eles: Atacado, Calçados, Construção, Drogarias, Eletro/Móveis, Esportes, Livrarias, Lojas de Departamento, Magazines, Moda, Perfumarias e Supermercados. 

 

Origem das perdas:

 

  • Fornecedores 
  • Fraudes como a lavagem de dinheiro 
  • Furtos externos que são feitos por pessoas não ligadas à empresa diretamente,  como fornecedores e transportadores
  • Furtos internos realizados pelos próprios funcionários da empresa 
  • Erros administrativos como falha no cadastro de produtos 

 

Fatos como os citados acima, exigem que os varejistas tenham conhecimento e saibam reagir à situações como as citadas acima. A seguir, iremos nos aprofundar em como a prática do compliance pode ser uma aliada do setor. 

Compliance no varejo a fim de acabar com as fraudes e perdas

 

Compliance é uma série de práticas utilizadas para garantir o cumprimento de leis, normas, questões regulatórias próprias de um setor, controle, entre outros. 

 

No varejo, o compliance deve ser implementado a fim de criar uma sinergia entre as áreas de Gestão de Riscos e Prevenção de Perdas, pois são setores importantes que atuam na segunda linha de defesa no modelo de governança do varejo. 

 

Gestão de riscos:

A gestão de riscos no varejo reconhece as possíveis ameaças e as estuda, afim de fornecer informações para que o varejista consiga implementar uma Política de Prevenção de Perdas.

 

As práticas de compliance, aliadas a ferramentas tecnológicas irão garantir que o processo de gestão de riscos seja mais eficaz e assertivo. Através da automação de processos, por exemplo, o gestor pode visualizar em um só sistema, todos os dados da empresa, estoque, produtos, registros e inventário.

 

O acesso fácil à informações costuma evitar erros e traz muitos benefícios a diversos setores. Imagine a equipe responsável por controle de estoque, o uso de ferramentas eletrônicas garantirá que o seu trabalho seja muito mais ágil e eficiente.

 

Prevenção de perdas:

De modo geral, a prevenção de perdas no setor varejista é a área responsável por identificar e reduzir o desperdício de dinheiro, produtos e tempo, a fim de tornar a empresa eficiente e rentável. Sendo assim, a equipe deste setor deve estar focada em contabilizar e otimizar produtos e dados no intuito de evitar perdas.

 

Trabalhar com indicadores que permitem medir e otimizar, é uma prática que vem sido realizada por meio de ferramentas tecnológicas. Um bom exemplo desta prática, é a realização de inventários completos diários, onde você pode medir o que e quanto está sendo perdido na sua loja e o motivo.

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.