Solicite um teste

Governança corporativa e gestão de riscos

27 JAN 2020

27 JAN. 2020 / por Isadora Soliani

Governança corporativa: Você sabe o que significa? 

Governança corporativa é o sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas. Dessa maneira, isso envolve o relacionamento entre proprietários, colaboradores, conselhos de administração, diretoria e órgãos de controle (conselho fiscal, auditorias, comitês, etc). 

As boas práticas de governança corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando os interesses dos relacionamentos citados acima com a finalidade de melhorar o desenvolvimento econômico e sustentável da empresa em questão. Ou seja, a governança está relacionada às políticas e processos que ajudam a corporação a avançar em direção ao seus objetivos, evitando conflitos indesejados.

Outras características das práticas de boa governança

  • Garante um ambiente empresarial justo e seguro;
  • Assegura a responsabilidade corporativa;  
  • Previne a empresa de riscos como: corrupção, lavagem de dinheiro, roubos e fraudes, através do gerenciamento de riscos; 
  • Dispõe de um comitê executivo; 
  • Possui um código de conduta e ética; 
  • Proteção do direito dos acionistas; 
  • Alienação e transferência da participação acionária são claras; 
  • Prestação de contas, entre outras.  

Empresas que adotam a boa governança corporativa no Brasil 

Com o intuito de evidenciar quão necessário é a adoção destas práticas, buscamos alguns exemplos de grandes empresas que investem em boa governança. 

Segundo uma pesquisa divulgada pela revista Exame, as principais são: 

Petrobras, Vale, Itaú Unibanco, Bradesco, Gerdau, Nestlé, Unilever, Pão de Açúcar, O Boticário, Google, Magazine Luiza, Santander, Embraer, Banco do Brasil, entre outras. 

Para chegar a este resultado, a Exame informou que os itens avaliados foram comportamento ético da empresa, transparência, responsabilidade com funcionários, compromisso com o meio ambiente e contribuição à comunidade (características principais da boa governança). 

Gestão de riscos 

A gestão de riscos é fundamental para a boa governança, uma vez que auxilia na realização dos objetivos organizacionais da empresa. Por conta disso, a incorporação da gestão de riscos é apontada em diversos modelos de melhores práticas e está firmada no Referencial de Governança do TCU.

Como implementar a gestão de riscos em uma empresa? 

Antes de mais nada, vale lembrar que a gestão de riscos é um processo coordenado em uma empresa pelo conselho de administração, diretoria e demais colaboradores. Geralmente, ele é aplicado em forma de estratégias para identificar e administrar os riscos que permeiam o negócio. 

A adoção de um processo bem sucedido de gestão de riscos pode afetar positivamente a probabilidade e o impacto de possíveis riscos, assim como proporcionar melhorias relacionadas à escolhas estratégicas mais certeiras. 

Outros benefícios incluem: 

Etapas a serem seguidas ao implementar a gestão de riscos: 

No processo de adoção do processo, o responsável pode implementar diversas outras atividades, mas ele não poderá “fugir” das 5 etapas fundamentais, que são a base para os principais regulamentos da gestão de riscos

1.Identificação dos riscos:

Para iniciar o processo, é fundamental descobrir quais são os riscos e  é descobrir os  defini-los com detalhes em um formato organizado. 

2. Avaliação: 

Nesta etapa, os riscos serão avaliados de acordo com a probabilidade e o impacto da sua ocorrência.

3. Tratamento: 

Um dos momentos principais, pois será aqui que a empresa definirá qual estratégia ou resposta será dada aos possíveis riscos. Dessa maneira, uma abordagem para o tratamento de cada risco deve ser documentada. Isso requer uma análise da aceitabilidade do risco, podendo necessitar de um plano de ação para prevenir, reduzir ou transferir o risco.

4. Monitoramento:

A empresa deve reavaliar os riscos regularmente. Ou seja, é necessário um processo contínuo de revisão para garantir a proatividade e sucesso das práticas implementadas. 

5. Comunicação:

Fase de consolidar a informação dentro da organização e verificar o progresso dos riscos. 

 

E-BOOK - O Papel da Tecnologia no Combate à Fraudes


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

One Reply to “Governança corporativa e gestão de riscos”